A Tocar na Rádio

Titulo da Musica

Artista

Programa no Ar

Programa no Ar

Background

“‘Expulsei-te pela tua cara'”, Conceição revela conversa após expulsão

Escrito porem 7 de Novembro, 2020

Treinador do FC Porto fez a antevisão ao jogo com o Portimonense.

Sérgio Conceição fez, este sábado, o lançamento do jogo do FC Porto com o Portimonense, agendado para amanhã, referente à 7.ª jornada da I Liga. 

Felipe Anderson: “Comigo, ninguém falou. Aquilo que falam com a direção… Não vou perguntar ao presidente o que é que esteve a falar com a irmã do Felipe Anderson. Se essa senhora disse alguma coisa… Ele chegou há pouco tempo. Se quisessem falar comigo sobre a adaptação Felipe Anderson ao treino, posso dar. Há jogadores que se adaptam mais rápido do que outros.”

Sarr e Zaidu: “Entraram bem e estão bem. Vão estando bem. O Zaidu tem um potencial enorme, mas temos de trabalhar alguns aspetos menos bom. Mas é jovem. Assim como Sarr.”

Viver o jogo na bancada: “Ouça, isto é como aqueles casais que se conhecem há algum tempo. Às vezes basta um olhar… O conhecimento é grande. O Vítor Bruno está dentro das minhas ideias e é competentíssimo e vai ser um dos grandes treinadores do futebol português. Assim como o Dembelé o poderá ser. Foi esta equipa que ganhou títulos no FC Porto. Por isso, a confiança é total. Infelizmente, já estamos um bocadinho habituados. A coisa boa disto é que não me podem expulsar da bancada do Dragão. Só se for o presidente, mas depende da forma como eu olhe para ele (risos)…” 

FC Porto de duas faces?: “Aconteceu um mau jogo contra Paços, talvez o pior da minha carreira como treinador, mas estes tropeções acontecem. Não há nada a fazer. A mudança de chip tem de ser feita por todos, não só pelos jogadores. Quando somos campeões falo do presidente e do cortador de relva. Quando perdemos é o mesmo. Aqui ninguém foge às responsabilidades.”

Nova pausa: “Não vou ter é jogadores (risos)… Fico com poucos jogadores, mas irei trabalhar com os que ficam e iremos trabalhar aquilo que ainda não tivemos.”

Expulsão em Paços de Ferreira: “Estava a contar uma história engraçada… Foi toda a semana a falar da expulsão e esqueceram-se de dar mérito ao Paços de Ferreira, ao Boavista… Se calhar a intenção era essa. Esqueceram-se da grande vitória europeia que o FC Porto teve e infelizmente as outras equipas portuguesas não tiveram. Isso não foi nada realçado ou falado na televisão. Na televisão era ver que reação como árbitro teve, a forma de caminhar do Sérgio… Estava a contar que eu e o meu filho falámos do tal olhar que ele disse-me: ‘Oh papá, quando era para o castigo é aquela cara que tu metes.’ E eu disse: ‘mas tu não me expulsas de casa pois não filho?.’ (risos) É um bocado dentro disto, não sei o que dizer. O que não se passou e o que se falou. Foi com a intenção de não se falar que o FC Porto é, tirando os Big5, é a primeira equipa do ranking da UEFA. Tivemos mais uma vitória saborosa na Liga dos Campeões que não foi nada falada. Houve equipas que infelizmente não conseguiram resultados positivos e também não ouvi falar muito. Ouviu-se sempre falar do jogo com o Paços.”

“Foi um jogo que no final, como faço sempre, vou cumprimentar o árbitro. Quando o cumprimento e sem dizer absolutamente nada, viro as costas e há um comentário a dizer que a minha cara era sempre a mesma. Voltei para trás, vou começar para falar e vejo um amarelo. E eu digo: ‘amarelo porquê? Queria falar dos quatro minutos’. E nesse momento levo o vermelho. A partir daí, é inacreditável e ridículos. Houve outras situações em mereci ser expulso e não fui, mas também houve situações em que fui expulso e senti-me injustiçado. Lembro-me de ser expulso por festejar um golo, quando estava no Olhanense frente ao União de Leiria. Fui expulso por passar a área técnica um metro, mas esta foi a expulsão… Das duas uma: ou eu tenho de meter máscara e óculos para cumprimentar os árbitros ou não posso mais cumprimentá-los. Por um simples olhar ou cara pesada, que estava porque tinha perdido, sou expulso. Para acabar do tema, sou chamado pelo árbitro onde vou acompanhado pelo engenheiro Luís Gonçalves e onde entra também o delegado da Liga. Nesse momento pergunto ao Nuno por que me expulsou. Eu tratei o por você e ele disse-me que o podia tratar por tu. ‘Eu expulsei-te não por alguma coisa que tenhas dito ou por alguma falta de respeito, mas pela tua cara’. Toda a gente estava a ouvir. A partir daqui, isto é um assunto encerrado. As horas que passam a falar disto na televisão é que é verdadeiramente grave. Não se falam das situações que valorizam o futebol. Muitos dos ‘paineleiros’ depois de jantar têm essa facilidade de o fazer, outros por essa clubite aguda que existe. A mim se pagassem para ir para um televisão… preferia andar nas obras de manhã à noite do que fazer figuras que alguns fazem na televisão. Têm todo o direito de julgar o treinador, se o onze está bem ou mal, se o Corona está a lateral ou extremo… Isso tudo bem. Agora falar do homem, não admito. Eu exijo esse respeito.”

Pepe: “O Pepe está fora do jogo. Não está disponível. A renovação é aplaudida por todos. Pelos valores FC Porto que o Pepe transmite. Ambição, competência, paixão… Esse espírito único de não estar satisfeito com aquilo que já conseguiu. Era uma situação natural”.

Portimonense: “Vamos ter pela frente um adversário que nos criou dificuldades no Dragão com este treinador. Ganhámos 1-0 com um golo a acabar o jogo. É uma equipa com bons jogadores e um coletivo interessante e que vai querer fazer o seu jogo. Vamos ver como se vão apresentar em termos estruturais. Estamos preparados para as diferentes situações do Portimonense.”

Fonte: Noticias ao Minuto


Opinião do Leitor

Deixe o seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados