A Tocar na Rádio

Titulo da Musica

Artista

Programa no Ar

Programa no Ar

Background

Portugal regista mais três mortes e 457 infetados por Covid-19

Escrito porem 28 de Junho, 2020

Boletim epidemiológico deste domingo já foi divulgado e revela o maior aumento diário de casos desde o início de maio.

Nas últimas 24 horas, morreram mais três pessoas devido à Covid-19 em Portugal (um aumento de 0,19%), o que faz aumentar o número total de óbitos para 1.564, desde o início da pandemia. De acordo com o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS) publicado este domingo, há registo de 457 novas infeções (o que corresponde a um aumento de 1.11%), sendo agora o total de 41.646. Desde o início de maio que não se registavam tantos casos diários de infeção.  

Dos novos casos reportados este domingo, 391 dizem respeito à região de Lisboa e Vale do Tejo,ou seja, 85,5%

O número de recuperados é agora de 27.066, mais 202 registados nas últimas 24 horas. Dos infetados, 458 estão internados, 75 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI).

Em termos cumulativos, por regiões, Lisboa e Vale do Tejo, onde se concentra atualmante a maioria dos casos, contabiliza um total de 18.752 infeções e 465 mortes associadas à Covid-19 (mais dois face a ontem). Com 17.476 casos detetados desde o início da pandemia, a região Norte regista um total de 816 mortes. Segue-se o Centro que tem um total de 40.94 casos de coronavírus e 248 óbitos. 

O Alentejo regista agora um total de 471 casos de infeção por Covid-19 e 5 óbitos, mais um em relação a ontem. Com 615 infeções, o número de mortes associadas ao novo coronavírus no Algarve é de 15. 

Nas regiões autónomas, onde os novos casos surgem muito pontualmente, os Açores contabilizam um total de 149 infeções e 15 mortes e, sem nenhum óbito, a Madeira continua com os 92 casos de Covid-19, sendo que 90 já estão curados.

De lembrar que a generalidade do território continental passa ao estado de alerta na próxima quarta-feira, dia 1 de julho. Contudo, a Área Metropolitana de Lisboa continua a ser um motivo de preocupação devido ao número de casos diários que continuam a surgir.

Por esse motivo, o Governo decidiu que toda a Grande Lisboa ficaria num nível intermédio, em estado de contingência, e que as 19 freguesias mais afetadas continuariam em estado de calamidade pelo menos por mais 15 dias, voltando a ser imposto, entre outras regras, o dever de recolhimento. 

Fonte: Noticias ao Minuto


Opinião do Leitor

Deixe o seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados